Tabela do IR acumula defasagem de 109,63%, diz Sindifisco

em .

Sem qualquer correção desde 2015, ano após ano a tabela do Imposto de Renda fica cada vez mais defasada. Segundo o Sindifisco (Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Federal), de 1996 para cá a defasagem acumula é de 109,63%.
Assim, mais trabalhadores saem da faixa de isenção sempre que tem o salário reajustado. Se toda a defasagem acumulada fosse corrigida, a faixa de isenção, que hoje é de até R$ 1.903,98, deveria subir para até R$ 3.881,65.
De acordo com o Sindifisco, nos últimos 23 anos, não houve correção em 12 e em apenas 5 anos as reposições superaram a inflação: 2002, 2005, 2006, 2007 e 2009.
Vale lembrar que nas eleições presidenciais em 2018, a promessa, inclusive do então candidato Jair Bolsonaro, era de isentar renda de até cinco salários mínimos. No entanto, pouco mais de um ano do governo Bolsonaro só há manifestações vagas sobre possível reajuste da tabela do IR. 
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa