Bolsonaro tira aumento real do salário mínimo

em .

O governo Bolsonaro acaba com o aumento real para o salário mínimo, fazendo o reajuste apenas pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor). Nesta terça, ao apresentar o projeto de LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias) encaminhado ao Congresso Nacional, estimou o piso para 2020 em R$ 1.040,00.
Se fosse mantida a política de valorização negociada pelas centrais sindicais com o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006, o aumento real seria de 1,1%, que é a variação do PIB (Produto Interno Bruto) em 2018.
Ou seja, sem o aumento real, pouco mais de R$ 10,00 deixam de entrar mensalmente no bolso de aproximadamente 48 milhões de pessoas, entre trabalhadores na ativa, aposentados, pensionistas e beneficiários de programas sociais, como o BPC (Benefício de Prestação Continuada).
Segundo o Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), entre 2004 e 2019 o salário mínimo, atualmente de R$ 998,00, acumula ganho real de 74,3%. Sem a política de valorização, o mínimo seria de apenas R$ 573,00.
 
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa