Edmar Bacha discute futuro da indústria no Sindicato

em .

O Sindicato recebeu na manhã desta quinta-feira, 6, o economista Edmar Bacha, um dos formuladores do Plano Real.

O assunto central de sua palestra e das questões levantadas pelos participantes era o futuro da indústria brasileira, tema de um dos livros de sua autoria “O Futuro da Indústria no Brasil – Desindustrialização em Debate”. Contrapor a integração ao protecionismo é a premissa de sua tese para fortalecer a indústria brasileira e torná-la competitiva.
Edmar Bacha destacou quatro pontos essenciais para construir uma indústria competitiva: escala, tecnologia, especialização e concorrência. Ou seja, o país tem de investir no que é bom e fazer a integração com o comércio mundial. “Se fecharmos para o mundo, vamos nos desindustrializar cada vez mais”, afirmou.
Para o economista, elevada carga tributária, política protecionista e economia fechada são fatores que contribuem para tirar a competitividade da indústria brasileira.
Então, como passar da atual fase para um novo modelo de economia mais aberta, sem causar desemprego e outras consequências traumáticas, é o grande desafio. “O Brasil está dividido na questão integração versus proteção”, reconheceu Edmar Bacha. Por isso mesmo, ele acredita que o tema tenha de ser discutido amplamente.
Ao ser questionado sobre o tempo que levaria para uma transição sem rupturas, Edmar Bacha estimou um prazo de, pelo menos, oito anos. “Tem de ser um programa nacional”, destacou, acrescentando a importância da participação dos sindicatos e da indústria nesse processo, para que cada etapa seja bem fundamentada.
Como exemplo, ele citou o Plano Real que foi implantado passo a passo, sem sustos. A diferença em relação ao futuro da indústria brasileira, ora em debate, é que, naquela época, o Brasil todo queria o fim da inflação. Hoje, claro que todos desejam o fortalecimento da indústria, mas como? Aí surgem as divergências. Integração versus proteção é uma delas.
Na plateia do encontro no Sindicato, com a presença de dirigentes sindicais, empresários, professores, políticos e executivos, ficou evidente quão polêmica é essa questão. Daí a importância do debate como o promovido no Sindicato, destacou Cícero Martinha, presidente do Sindicato. “Precisamos evoluir”, afirmou.

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa