FGTS: fiquem atentos para não cair em armadilha

em .

Os trabalhadores vêm sendo bombardeados por "escritórios de advocacia" que os induzem, falsamente, que o STF (Supremo Tribunal Federal) já decidiu favoravelmente sobre a recuperação das perdas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) no período de 1999 a 2013.
Na correspondência, eles orientam os trabalhadores a entregarem os documentos necessários para reaver as perdas. Ocorre que o STF ainda não decidiu sobre a correção do FGTS e nem há previsão de quando isso deve ocorrer.
Quando a oferta é tentadora demais, desconfie. Se você for ao tal escritório e receber a cobrança imediata de um determinado valor, então, sua desconfiança deve ser redobrada.
STF dará a palavra final. Em 2014, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) suspendeu o andamento de todas as ações judiciais até que o STF decida a questão. Portanto, só com a decisão final do Supremo é possível saber se os trabalhadores têm direito ou não a uma correção monetária diferente daquela aplicada nas suas contas do FGTS.
O Sindicato está defendendo os direitos dos trabalhadores de sua base numa Ação Coletiva e continua atento a tudo que está acontecendo nos tribunais sobre a correção do FGTS. Você não precisa procurar nenhuma assessoria ou advogado particular para cobrar seus direitos, que já estão sendo defendidos na ação coletiva. Em caso de dúvida, procure os dirigentes sindicais ou o Departamento Jurídico do Sindicato para se informar a respeito.
O número do processo do FGTS aberto pelo Sindicato é 29626-30.2013.4.01.3400. Para fazer a consulta, acesse o site http://portal.trf1.jus.br/potaltrf1/pagina-inicial.htm 
 

Fale Conosco

  • Sede Santo André
    Rua Gertrudes de Lima, 202 - Centro - Santo André
    Telefone: (11) 4993-8999 - Veja o Mapa

  • Sede Mauá
    Avenida Capitão João, 360 - Matriz - Mauá
    Telefone: (11) 4555-5500 - Veja o Mapa